terça-feira, 23 de janeiro de 2018

As Aventuras do Sr. Paranoia

Quanto vale uma história?

Temos uma tendência de temer o passado das pessoas, mantendo os olhos bem abertos para olhar mais de perto os fantasmas das outras pessoas. Mas quanto realmente deveríamos nos importar ou preocupar? E como podemos prever ou evitar danos se a pessoa com quem estamos nos relacionando não for completamente honesta?

Bom, é fato sabido que não temos controle sobre o que as outras pessoas pensam. Mesmo que prendamos seus corpos em algum lugar, suas mentes ainda podem viajar longe. O problema, quando se trata de relacionamentos, é que você está lidando com uma pessoa completamente diferente, com tudo aquilo que elas viveram, e não há como prever quando isso irá afetar ou até mesmo machucar você de alguma forma.

E então entra em cena, SR. PARANOIA! Como todo super-herói, Sr. Paranoia é quase invencível. Difícil de abater, completamente convincente, até bonito algumas vezes. Mas há algo sobre esse super-herói que pode lhe dar uma vantagem (sua kriptonita, poderia dizer), é que ele está somente na sua cabeça! Como hoodoo, ele não o machucará se você não acreditar. Claro que você tende a acreditar logo de cara quando você vê um prato de arroz e uma galinha preta embaixo da sua cama, mas se você deixar para lá, é só uma galinha morta.

Sejamos honestos, apesar de poder ser destrutivo, o Sr. Paranoia é muito popular. Como Hulk. Ninguém gosta quando ele vem esmagando tudo, mas há algo naquela ira verde que entretém todo mundo. Sr. Paranoia é o ingrediente número um para cada história suculenta que nossos parceiros nos dão. Seu gosto agridoce pode ser muito estranho de primeira, mas, cara, não é que ficamos viciados nessa porcaria?! Viramos apreciadores fanáticos por este prato cheio de minhocas e deixamos as pulgas dançarem polca atrás de nossas orelhas.

O problema é quando o vício tira o que há de melhor na relação. E por melhor, eu digo, toda a CONFIANÇA. Sem ela, como uma relação pode sobreviver? Como as pessoas dizem, confiança é como um vaso chinês. Uma vez quebrado, melhor comprar um novo. Então, antes de comprar a camiseta e a action figure desse super-herói, que tal avaliar o estrago?

TEORIA DO DIA: Como bom animal racional deslumbrado, o ser humano tende a criar realidades dentro da realidade que sempre lhe levam ao lugar onde melhor possa fantasiar sobre o que realmente está acontecendo. Se usado para o bem, esse poder pode achar a cura do câncer. Mas à medida que a imaginação ganha espaço em mídias sociais e ociosidade, abrimos a porta e convidamos a entrar...ele. É um avião? É um pássaro? É uma nuvem com formato de coelhinho? Não, é o Sr. Paranoia! Ele vem para bagunçar toda a sua sanidade e fazer você achar que, se onde tem fumaça, não tem fogo, é porque te ouviram chegando e apagaram o fogo rapidamente. Portanto, devemos ter cuidado com as fabricações de nossa mente fértil e, antes de duvidar de outra pessoa, levar a dúvida a nós mesmos e nos questionar sempre "Vale a pena?".


"The lunatic is on the grass
Remembering games and daisy chains and laughs
Got to keep the loonies on the path"

[Brain Damage - Pink Floyd]